segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Regras para a publicação de fotos de carros padronizados


Por Marcelo Pereira

Não sou favorável a padronizações de todo o tipo. Padronizar é limitar, é algo que combina com ditaduras. Também é algo que não combina com o Brasil, uma terra enorme, com vocação para a diversidade, para a variedade. Além disso, é um direito dos passageiros conhecer que empresa está servindo a linha que utiliza, algo que a padronização dificulta bastante.

Com a padronização da frota da cidade onde eu moro, que preferiu colocar um uniforme mais bonito em sua frota, na tentativa de minimizar o problema, resolvi fotografar os ônibus com o uniforme da prefeitura niteroiense e de outros lugares, publicando com restrições.

- Os ônibus não serão identificados por suas empresas (que serão omitidas, salvo quando o contexto exigir) e sim pelos consórcios.
- Se o contexto exigir a identificação da empresa, o nome desta virá entre aspas.
- A tarja de créditos será sempre preta, como sinalização de que reprovo o sistema.

Estas são as regras das fotos de ônibus padronizados em meus sites. Não dá para concordar com algo que além de prejudicar a população,representa uma recusa a nossa tradicional vocação pela diversidade, característica que só o nosso país possuí e que não há em qualquer outro.

2 comentários:

  1. Ficou esclarecido sobre a questão do número de ordem em Niterói. O NIT morreu de acordo daquela comunidade do Orkut e, pela decisão da Prefeitura de Niterói, se tornou meio que confuso.

    E, naquele local (comunidade do Orkut), mesma toada: aceitar passivamente a coisa como se fosse uma profissão. Nem comentei já que estou adotando lá a filosofia do administrador da comunidade (Orkut) / Grupo de Facebook "Dial AM e FM do Rio de Janeiro do "ENJOY THE SILENCE" (Curta o silêncio).

    ResponderExcluir
  2. obs gente o onibus qu tombou pertence a empresa city rio 386 anchieta x passeio eu estava no onibus

    ResponderExcluir