domingo, 2 de janeiro de 2011

A cada dia a população reprova cada vez mais a padronização imposta pela prefeitura

 




   Texto publicado no O Globo na seção dos leitores de hoje, dia 2 de janeiro de 2011:


     "Ônibus no Rio
    Quando se fala em ônibus no rio, deveria ser usado o termo correto:caminhão, uma vez que o chassi é o mesmo. Enquanto na Inglaterra pode-se andar sem se segurar, aqui, o usuário precisa ser equilibrista para se segurar devido a freadas bruscas e solavancos. Sem contar com a "delicadeza" da maioria dos motoristas. A mudança nas cores e o letreiro rotativo só dificultam ainda mais a identificação dos ônibus.
Elaine Paiva
Rio"





      Cada vez mais a população carioca fica insatisfeita com as atitudes arbitrárias e autoritárias da prefeitura, sobretudo nos transportes. Hoje no O Globo, mais um leitor, na verdade uma leitora, criticou a padronização imposta pela prefeitura. Além de criticar os modelos de ônibus ao não se utilizar chassis com motor central ou traseiro ao optar pelo velho chassis de motor de dianteiro, ela desancou a padronização, pois ela afirma que esta confunde os passageiros.
      Tais atitudes não se restringem apenas aos transportes, mas em várias coisas da cidade, como por exemplo a privatização das praças, areias das praias e calçadões e também a padronização das barracas de camelôs das praias que agora são vermelhas.  No caso das praças, a prefeitura repassou uma praça em Botafogo para uma construtora após trocar por um terreno do metrô que fica ao lado de uma nova rua criada ao lado desta estação. Só que a prefeitura ao fazer isso não consultou a população e nem divulgou tal negócio a imprensa, o que configura em privatização irregular do espaço publico. No lugar será erguido mais um condominio que vai encher aquelas ruas altamente castigadas com mais carros, poluindo o meio ambiente, provocando mais acidentes e engarrafamentos nas castigadas Ruas Muniz Barreto e São Clemente, ou seja, a prefeitura além de privatizar e fazer negócio com um terreno publico ainda autoriza um empreendimento sem calcular os impactos gerais negativos que o mesmo poderá causar ao bairro e a toda uma regiao, configurando numa tremenda irresponsabilidade.
      E ainda tem mais. Ela privatizou parte da praça General Osório em Ipanema para um restaurante se expandir, configurando em mais desrespeito a população. No caso da orla, a prefeitura neste reveilon ainda concessionou para os quiosques, as areias e os calçadões alegando que são espaços privados. Os calçadões são vias publicas como as ruas e calçadas e as areias são terrenos da marinha, portanto ela não poderia se apropriar do que não é dela. Enquanto isso, camelôs são perseguidos, moradores dos bairros onde teve shows não podiam sair e carros estavam sendo rebocados por uma instituição que não tem moral para punir a população: a prefeitura.
    E para finzalizar, a prefeitura está fazendo o recapeamento das vias. Até ai ótimo, é obrigação dela, pois o IPVA pago pela população é para isso mesmo sendo pago ao governo do estado, mas este o repassa a prefeitura. Por isso é obrigação a prefeitura manter as vias em excelente estado de conservação. Só que oportunista que é, a prefeitura está se promovendo com isso. Sabe como:  tirando os logotipos dos caminhões e tratores das empreiteiras e colocando o seu próprio como se aqueles veiculos fossem dela, mas na verdade são das empreiteiras.
      Temos que evitar toda sorte de arbitrariedade  que este governo está fazendo, pois a prefeitura está indo longe de mais. Por isso peço que participem do abaixo assinado no começo deste blog. E só e feliz Ano Novo!

Um comentário:

  1. Vi o tumulto mostrado no "RJTV". Bem, as mesmas considerações sobre o que comentei sobre os casos 381, 742 e 725 no COL e no "Ônibus Em Debate", coloco, também, nesse caso de Copacabana.

    E agora, Prefeito? Não tem a faca e o queijo na mão que foi a alegação para tirar a graça na busologia? Deram uma resposta para a Globo que a carga de frota era normal. Normal! Não falo nada.

    Agora, sobre uam das reclamações da leitora, OH, OET, Volvo, eu lavo as mãos publicamente embora, quando tinha 12 anos de idade, ficasse alegre com os Padrons Alvorada OH e Volvo da antiga Santa Sofia.

    Sobre essas privatizações, isso está se extrapolnado e já jogaram uma rádio-leão que o sr.Prefeito seria ainda tucano.

    ResponderExcluir